30.9.19

Poesia de Djami Sezostre

arranjo de pássaros e de flores
Djami Sezostre


A Poesia de Djami Sezostre



arranjo de beija-flor e quaresmeira, dia 1°

antes da chuva, no amargor da tarde – súbito
êxtase que enveredo, rumor de asas e pássara
no limiar das árvores     aroma de araçá em lis
move cerrado e serro, púbis ventre em trevo
o ícone da matéria - ruflo, eu velo sumarento
sobrancelha cílio e íris / pêlos cinco dedos invés 
de ceres no campo, agridoce, avoante
beija-flor eu saciar bosque em néctar, bico
sibilo - nascente, colibri, quaresmeira / líber
nessa lavoura de pétalas   folhas e galhos


arranjo de bem-te-vi e buquê de rosas, dia 2

afluente – eu, riacho alcanço o cerrado
entre o rastro na poeira eu fogo à margem
engendro a sede arenosa no açude, eu -
nativista -, esse garrote quase perí 
cavalo, áspero e âmbar à sombra e árvore
eu, buquê de roseira, sândalo, garimpo
o ranço do amor e faço por ti, o desafio
: dispo veludo de ceres, êxtase no campo
onde surge, úmido - no pomar, sumo e cimo
canto bem-te-vi, ventre graviola silvestre


arranjo de pardal e girassol, dia 3

eu-pássaro, canto por ti clave e amavio     
cravos bordam meu cintilho de espinhos
peleja de enxó, vadiice só eu me junco
e mais: passarinheiro é teu brado de
ave pardal nascido de girassóis em florais 
de corpo muito enguia, cervo eu pardoca/ 
aclive de arados, delta na restinga do ser 
oleiro eu -, pés e unhas sujos de argila
dissidente e incidental é todo/lodo o



Djami Sezostre


Arranjo de Pássaros e Flores
Castelinho edições - Instante Estante



página de Djami Sezostre



0 comentários:

Postar um comentário